Eu nasci estressada.

Sério mesmo.

Hoje eu parei e pensei mais adequadamente em como a superlotação da FALE esse semestre está me incomodando e em como isso reflete meu último traço de natureza paulista: o stress infinito. Estávamos eu e dois amigos parados no meio da cantina conversando, no intervalo do noturno, e quando olhamos em volta, o caos: a fila do caixa eletrônico tinha nos alcançado, a fila da cantina estava misturada com a fila do xerox, sendo que ambos ameaçavam nos alcançar pelo outro lado…

No dia seguinte, depois de esperar umas sete pessoas fazerem seus pedidos, já segurando o dinheiro contado do que eu compraria na mão, a moça imediatamente na minha frente vira pra mulher do caixa, coça a cabeça e pergunta: “O que que tem de comer?”

Fala se não é de cortar os pulsos! Aí ela ficou pensando, pensando… Eu me imaginei tendo um carimbo enorme escrito “LERDO”, pra sair carimbando as pessoas pela faculdade.  Chega finalmente a minha vez,  e eu rapidamente peço “um refrigerante 300, por favor”. E ela pega o dinheiro, PENSA, e diz: “ah, não tem coca, moça”. Eu: “ah, é exatamente o que eu ia comprar, mas deixa, tomo uma fanta”. Ela: “Tem certeza?”, “Tenho!”, “Não tem coca…”

E eu no melhor estilo fuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuFUUU, fiquei estressada até a hora de dar aula.

E no epa? Se você for no Epa durante a semana à noite, no sábado de manhã ou de tarde… Pensando bem, em 90% dos horários, o que acontece, o que aconteceeee?

Eles deixam um caixa rápido funcionando, um pra velhos, e dois normais pra galera que tá fazendo a compra de um mês inteiro. POR QUE ELES CONSTROEM 15 CAIXAS SE SÓ USAM 5? Aí você respira fundo, aumenta o volume do seu mp3 e vai pra fila. E quando a caixa imprime a notinha da pessoa que está na sua frente, o que acontece, O QUE ACONTECE? Acaba o papel do rolinho, e ela demora uma eternidade. Tira o vazio, bate um papo com a colega do lado “oolha, acabou……..”, chama a supervisora… Troca o papel, confere… Aí pega seus produtos, lentamente… Nossa, eu fico doida. Doida mesmo, só de lembrar dessas coisas eu já estresso de novo. Ahhhhhhhhhh odeio gente lerda!

Anúncios

5 opiniões sobre “Eu nasci estressada.

  1. poxa, lerdeza assim só era aceitável na infância, quando vc ia na sorveteria e ficava horas se decidindo sobre qual sabor escolher. Isso era importante. Agora, na cantina da letras à noite, só pode ser piada alguém perguntar o que tem pra comer, porque na verdade não tem nada.

  2. meeu, totalmente compartilho desses sentimentos de ódio contra a lerdeza, embora eu não escape de ser a lerda do negócio algumas vezes, mas isso também me deixa puta

    agora lugar cheio é a treva, boa sorte procês aí com essa fale…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s