Sobre ser mulherzinha

No ano novo, eu fiz uma promessa: escutar as encheções da minha mãe e ser menos relaxada com a minha aparência. A minha pouca vaidade – ou a ausência total dela, como queiram preferir – já tinha feito todas as minhas coleguinhas acharem que eu era lésbica desde a sexta série até… bem, eu ainda não sei se elas hoje acreditam que eu sou hetero.

meu esmalte feliz ^^

Isso não vem ao caso; fato é que eu tenho ÓDIO  de salão de beleza. Ao longo do tempo, aprendi a fazer minhas unhas. Só as minhas unhas, inclusive. Pintar de trás pra frente é quase impossível pra mim.

Ao longo do tempo, desenvolvi um apego ao meu cabelo, apesar de raramente fazer qualquer coisa ousada nele. Maquiagem era quase palavrão na minha vida; sempre usei no máximo uma vez a cada dois meses. A promessa no ano novo fez o mundo mudar: todos os dias – exceto quando estou aqui na roça – passo alguma maquiagem, sombra, base, rímel, etc.

Mas a verdade é uma só: por mais eu faça bons progressos, permaneço macho. A verdade caiu em mim hoje, quando minha mãe e eu resolvemos fazer umas compras. Ir nessas Pernambucanas da vida, farmácia especializada em tintura de cabelo… Concluo, já no fim do dia, que só posso ter uma falha genética.

Sinceramente: quantas cores de verdade existem pra cabelo? Qual é, afinal, a diferença entre o marrom dourado e o chocolate? E qual a diferença do café intenso pro castanho claro? QUANTAS CORES DE CABELO DIFERENTES TEM DE VERDADE NESSA IMAGEM?? ->

Pode rir, mas isso pra mim é sério. Tudo que mulherzinhas fazem, exceto fofocar, pra mim é um eterno sofrimento. Usar salto alto, depilação… Mas o que mais me choca é a abrangência do expectro de cores feminino; é de desafiar qualquer designer. Como elas podem ver 27 tons entre castanho claro e castanho médio?

Depois de derrotada pela minha mãe, escolhi um “tonalizante” loiro escuro – mas o cabelo na caixinha era CASTANHO – sob a alegação de que ele, claro, não vai pegar (porque nenhuma cor pega) mas vai dar um ótimo brilho. ¬¬

Passei então pelos esmaltes, depois pela maquiagem. Fiquei lembrando dum tanto de roupa que eu vi hoje nas lojas de Pirassununga… Sério mesmo, essa variedade é só ilusória. Não é possível! Não estamos escolhendo realmente uma cor de cabelo, e sim um tom com sobretom e outro bilho invisível, todos já pelo ralo em um mês. Eu não sei lidar bem com isso. Fato.

“]meu vestido novo

meu vestido novo =

Roupa, cabelo, unha, maquiagem, sapato, bolsa, acessório. É de enlouquecer qualquer um! É impossível balancear tudo, alguém me ajuda! Quero dizer, até que ponto TANTA personalização é realmente uma espécie de construção de identidade? Como é que o fato de eu usar sempre esmaltes roxos, azuis, laranjas e ocasionalmente vermelhos me define?

E poxa, qual é diabos a diferença entre o marrom dourado e o chocolate????

Anúncios

10 opiniões sobre “Sobre ser mulherzinha

  1. “até que ponto TANTA personalização é realmente uma espécie de construção de identidade?”

    Não se preocupe. TANTA “não personalização” também é uma espécie de construção de identidade. E, inclusive, combina bastante com você. Não consigo te ver “mulherzinha” demais… Tipo… Não combina! 😉

  2. Olha, a diferença eu não sei, só sei que aprendi a ser mais mulherzinha com o tempo, nao é algo assim do nada. rsrs
    Mas como nunca pintei o cabelo, não entendo das tonalidades, estou ainda no processo de curtir os esmaltes e a diferença de cada vermelho (pq dá pra perceber que um vermelho é diferente do outro apenas por uma numeração no RGB dele – acho q é mania de photoshop o.o’). rsrs
    Acho que essa de personalização tem a ver com a auto-estima e como vc vai se sentir com todo esse visual. rsrs

  3. O que é exatamente uma mulherzinha? Pq eu to chegando à conclusão que o conceito que eu tenho disso não é o mesmo que vcs usam.
    Eu nunca tive paciencia e boa vontade pra salão. Pra porra nenhuma. Eu faço tudo em casa exceto cortar o cabelo pq da última vez que fiz isso deu merda. Mas todo resto: unha, depilação, tintura, etc, eu mesma faço. Eu sou meio perua. Adoro bolsa, adoro sapato. Mas se alguém me chama de mulherzinha eu meto a mão na cara, a bolsa na cabeça e o sapato na canela.
    Qdo eu era estudante e tava sempre sem grana, eu não ligava para roupas e tal. Isso foi algo que surgiu mais tarde, qdo comecei a trabalhar e pude me dar a certos luxos que antes nem cogitava. Talvez pq o emprego exigisse uma roupa mais formal e não jeans com all star e uma coisa acaba levando a outra. Sei lá. Sei que eu não ligava pra essas coisas e agora eu faço tudo isso. Do meu jeito, mas faço.
    Sobre as tonalidades, é bem mais simples do que isso. E sim, elas existem. É como uma caixa de lápis de cor, daquelas com 48 cores. Tu tem lá seis lápis de cor verde. Todos são verdes, mas tonalidades diferentes de verde. Tu pinta uma folha branca com uma dessas cores, tu tem um determinado verde. Tu pinta uma folha rosa com o mesmo verde, a tonalidade será outra. É mais ou menos assim que funciona a coisa das tonalidades de tinta. Pelo menos é a logica que eu segui qdo me perguntei a mesma coisa, pq eu nunca perguntei pra alguém se era exatamente isso. XD

  4. Minha mãe diria que a diferença entre marrom dourado e chocolate é que o morrom dourado não pega no cabelo casto e o chocolate sim. *confusa*

    Então, eu também tenho preguiça disso tudo. Na verdade a minha arrumação é bem precária. Sempre tive problemas com isso. Até alguns anos atrás eu era completamente traumatizada, tinha vergonha de me arrumar, agora pelo menos isso já passou. O máximo que eu faço é ir no salão fazer sobrancelha e depilar com cêra (já tentei fazer isso em casa mas definitivamente não deu certo). De resto, eu corto as unhas (porque eu não sei fazer unha sozinha, não tem jeito), passo creme hidratante (porque eu AMO creme hidratante) e às vezes (muito às vezes) passo um lápis e um rímel.

  5. eiii amandeeeenha! c tá boa?
    AMEI o vestido! mas entao, esses trem de tom de cabelo eu num sei ..mas to bem mulherzinha..fazendo unha e hidratação uma vez por semana no cabelo
    to aodrando hehe

  6. é tudo engodo da indústria! louro sueco cinza ou loiro sueco cendre? (vou apanhar de um designer) Cores de cabelo são a natural da gente, preto, rosa, azul, roxo e verde. Vermelho é pra amadores.

    Eu adoro pintar minha unha e etc, mas tb tenho pavor do salão e mais ainda tenho pavorrrrrr de vendedora de perfumaria, nao confio em nenhuma, tudo exu.

  7. Pingback: Papo de mulherzinha (ou sobre mulherzinha) « Mundo adentro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s