Quem é a piada: o Tiririca ou você?

O assunto é recorrente, eu sei. Mas acho que tem merda demais jogada no ventilador pra eu não tentar me orientar escrevendo aqui.

Nas eleições desse ano, vislumbramos de novo o mesmo cenário de basicamente todas as eleições: todos os candidatos, a todos os cargos, são escolhas lamentáveis pra se votar. Os defeitos deles passam pela mais variada gama lexical.

Que os políticos se divertem ganhando votos nossos com atitudes como essas não é novidade:

O que pra mim é novidade, mais do que nos outros anos, é o apoio massivo e inexplicável que esses candidatos acabam ganhando. Eu ouvi uma variedade de comentários acerca, por exemplo, do candidato mais famoso, o Tiririca:

-Vou votar nele pra saber o que faz, afinal, um deputado federal.

MEU FILHO, NA ERA DO GOOGLE VOCÊ VAI VOTAR NUM IMBECIL PRA SABER SOBRE O TRABALHO DELE? EM PLENA ERA DO GOOGLE????

-Vou votar nele pra protestar, pra ver se as pessoas percebem que os humoristas (BURROS) tomam o lugar dos políticos. Revoluçãããããão! *gritos histéricos*

Já que mencionei as eras acima, gostaria de apontar outra característica dessa era nossa: todo mundo quer protestar do jeito mais sedentário possível. A gente faz uma pesquisa de opinião da internet pra dizer depois que a nossa participação motivou uma empresa a plantar não sei quantas árvores. A gente coloca nosso nome e identidade nos abaixo-assinados virtuais da vida, passando por e-mail. E o cúmulo: a gente tuita um tema até ele chegar aos Trending Topics no Twitter. De novo, QUE MERDA É ESSA?

Não tô te dizendo pra protestar com tochas incendiárias, palavras de ordem e pulão do bandejão, esporte favorito dos comunistas retrógrados da UFMG. Quer uma demonstração do que é um protesto organizado, não violento e presente? Olha aqui o movimento Praça BH. Pelo amor, postar #contraacorrupção não manda o Maluf pra cadeia se chegar no Trending Topics Worldwide!

A próxima foi de verdade.

-Meu voto é do Tiririca, pior que tá num fica, e vou votar nulo em tudo o mais, porque ninguém presta e porque eu detesto política.

Esse tipo de frase de mentalidade eu-leio-a-veja-e-daí me faz querer dar um tiro na cabeça e me mudar pra Terra Média, onde as coisas são resolvidas do jeito certo: jornadas por um anel envolvendo magos e anões e hobbits.

Dois vídeos de dois vlogueiros de quem eu gosto já abarcaram os meus principais argumentos: o Felipe Neto e o Francis Leech, ambos já citados aqui no meu post sobre brigas e vida alheia.

O voto só não tem valor se você o trata como um direito sem valor. O voto só não presta se você vota no Tiririca, se vota nulo, se vota em branco. Não pense que você não tem culpa, por exemplo, do Mensalão, (lembra?) só porque VOCÊ não votou naqueles caras. Porque votou em branco, nulo, ou porque votou no Ey-Ey-Eymael, o democrata cristão de zueira. Quem fez a merda foram eles sim, mas a população insistentemente treinada pra não gostar de política continua abrindo mão de um direito secular. A galera da classe média não quer votar porque é revoltizinha. Você que é pai ou mãe de classe média, que trabalhou tanto pra educar o seu filho numa escola particular, deveria pedir o dinheiro de todas as aulas de História de volta. Os modos de governo sofreram drásticas mudanças nos últimos anos pra abarcar a democracia. Não digo que democracia é necessariamente a melhor maneira, mas é a melhor idéia que deu pra concretizar até agora. Não faz nem 60 que mulheres podem votar no Brasil. Desde os velhos tempos nas aulas sobre civilizações antigas, a gente via que quem votava era o HOMEM, maior de 21 anos, dono de terras. Não foi fácil fazer com que qualquer pessoa pudesse votar. É uma arma poderosa demais pra você jogar fora com o Tiririca, o Romário ou a Mulher Pera.

Eu sei, você continua reclamando que não tem em quem votar. Será que não tem mesmo? A cada mil palavras da candidata do PSTU ao governo de Minas, Vanessa Portugal, novecentas são babaquices vermelhas revolucionárias, mas uma coisa é verdade: nós não temos acesso igual a todas as propostas de governo. E imagina só, nem é necessário fazer um movimento bem estruturado e presente. De novo, o Google a seu favor! Toda a informação que você precisa está aí, pra quem busca.

Cuidado com outra armadilha, já apontada pelo Francis: ninguém mais tem pressa em falar do plano de governo. De repente todo mundo nasceu no interior, trabalhou na adolescência, lutou na ditadura, tralalalalalala. Busque informações e opiniões concretas. Algumas perguntas pra mim, pessoalmente, são vitais: como o candidato pretende se movimentar pra auxiliar a educação? E com relação à inclusão das pessoas na universidade, número ou qualidade, como harmonizar os dois? E os direitos gays, e a lei do aborto, cadê?

Votar não dói não.

Só pra concluir: é claro que o voto forçado no Brasil é triste. Mas essa configuração só favorece a vida de quem acha que um trabalho de administração de um fucking PAÍS é brincadeira, veja o que pode acontecer se mesmo depois disso tudo você ainda vê o Tiririca e os amigos dele como opções viáveis de voto: Aqui.

Anúncios

4 opiniões sobre “Quem é a piada: o Tiririca ou você?

  1. Eu não acredito em eleição. Sou da teoria que eleição burguesa não muda porcaria nenhuma. Acho que uma jornada pelo anel com anões, hobbits e elfos funciona muito melhor que eleição. =D E sim, eu faço parte dos comunistas retrógrados graças aos cachorros pq em deus eu não acredito. Geralmente eu votaria no PSTU por concordar com a maioria das “babaquices vermelhas revolucionárias” que eu acho legal na teoria pq sei que na prática nunca vai se concretizar. Muito menos através de eleição.
    Mas esse ano me toca de fazer diferente, né? Pq apesar dos pesares a situação que tu descreveu é a realidade. A gente tem que chegar ao ponto de votar no menos filho da puta pra garantir que o filho da puta maior não se eleja, pq se o maior ganhar a coisa fica muito feia pra ti. Como aconteceu no RS na última eleiçao onde a excelentissima governadora foi eleita na brincadeira de quem vai pro segundo turno com o atual governador. Acabou que o gvernador da época não foi pro segundo turno e a triste acabou se elegendo. E a educação no RS tá sofrendo as consequencias da brincadeira até hj. Pq vamos combinar, 50 alunos numa sala de aula não tem condição, né? Tu vai educar quem assim? Falta professor as pampas e concurso que é bom, nesses quatro anos, necas. Mas ela botou as contas em dia, grande coisa!!!
    Então, tomando isso como lição e sabendo que eleição burguesa não pode melhorar a tua vida, mas que pode piora-la consideravelmente é que eu to avaliando o seguinte: o candidato tem posições nazistas a respeito de produtos de uso duvidoso mas com o uso legalmente permitido, como o cigarro, por exemplo? Pq não interessa se o cara fuma ou não fuma, o fato é que a bagaça é permitida legalmente e fumante está sendo tratado como leproso era tratado eras atrás. E isso é algo que fere a constituição. E a coisa tá chegando num ponto que se o cara for pego fumando maconha, que é ilegal, não vai dar nada, mas se for pego fumando cigarro, que é legal, vai pagar multa. Tipo, a coisa é no mínimo incongruente, não é?
    Segundo: posicionamento do candidato sobre a questão do aborto. Pq danes-se a tua religião ou o teu posicionamento machista sobre a vida. Dane-se o que tu pensa. Tem muita mulher morrendo por aborto mal feito e tem muita criança atirada por ai, que depois vira no que vira na sociedade e acaba na prisão. Daí o mesmo neguinho que é contra o aborto é a favor da pena de morte, né? Ou seja: a solução é salvar um feto que nem é gente ainda e matar uma pessoa mais pra frente? Legal, né?
    Terceiro: educação, que é a única coisa que pode mudar esse país. Quem tem a solução para o problema? Para o caos que se encontra?
    Então, o candidato que suprir minhas expectativas é o candidato em quem vou votar. Triste assim. Acaba com minhas perspectivas revolucionárias, mas o que se há de fazer? É a conjuntura atual.
    bjus amiga!!! XD

  2. Direitos dos gays eu nem vou entrar no mérito. Se o cara é contra o mínimo que ele precisa é ir se tratar! Fora de cogitação em votar nessas tralhas reacionárias, né?

  3. É simplesmente vergonhoso. É tudo o que consigo dizer… meu Deus, eu fico pensando em como o povo brasileiro é extremamente BURRO (com algumas exceções, é claro). Eu me revolto, eu me sinto ultrajada e determinada a não votar… Eu tenho vergonha dos meu compatriotas, mas é como a gente já sabe: palavras não mudam nada. Ninguém age. Até quando? Até quando a gente vai ficar sem fazer nada enquanto pessoas amorais destroem nosso país e o transformam em vergonha a nossa “democracia”? Metade deste ano só se falou em futebol. Na outra metade só se falaram mentiras… E a gente acredita!

  4. “me mudar pra Terra Média, onde as coisas são resolvidas do jeito certo: jornadas por um anel envolvendo magos e anões e hobbits.”

    *Melissa e Amanda entrando num barco cinza*

    Ow, eu nem sei por onde começar… Só sei que o único jeito de melhorar o país é com EDUCAÇÃO. Uma coisa que ninguém liga. Todo mundo fica falando em aumentar o número de vagas na universidade federal, mas parece que ninguém percebe que enfiar semi-analfabetos no ensino superior não vai adiantar porra nenhuma. Ao invés de aumentar vaga, fazer quota, o escambau, tem que abrir escolas de ensino fundamental decentes. E por decentes eu digo um sistema de ensino eficiente que ofereça segurança tanto para o aluno tanto quanto para o professor. Se o moleque for educado desde pequeno não vai precisar de auxílios do governo mais tarde. POR QUE NINGUÉM VÊ ISSO????????????

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s