Mais uma da Amanda

Eu jurei que não postaria mais histórias das minhas humilhações públicas, mas essa merece… Tá, eu sempre digo isso, paciência.

Aniversário de pessoa querida no Mulan. Pra quem não é tão íntimo de BH, restaurante oriental com rodízio liberado e, mais importante, karaokê a noite toda. A coleguinha aqui tinha se vestido bonitinha, maquiagem e tudo… Arrumou um bolerinho das antigas pra esconder que tava com preguiça de usar sutiã normal por baixo do vestido tomara-que-caia.

Bom, sabe o nome do vestido, né? Pois então, José.

Estávamos no palco eu e três amigos, cantando apaixonadamente “Man, I Feel Like a Woman” – sim, a música dá todo um contexto, eu concordo – e estou eu lá… Best thing about being a womaaaaaaan… E quando vejo a cara de um amigo meu meio espantado, olhei pra baixo…

OI SUTIÃ.

Lá estava ele, feliz e pequeno, o vestido todo pra baixo. Bem que as pessoas tavam aplaudindo demais.

Bom, fiz a diva, conjurei uma cara de pin-up, fiz “OH!” dramático e puxei o vestido pra cima sem cerimônia. Antes que a pergunta venha, sim, não havia uma só cadeira vazia naquele maldito Mulan.

Anúncios